NO MUNDO DA ADMINISTRAÇÃO

NO MUNDO DA ADMINISTRAÇÃO
ADMINISTRAÇÃO

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

RESUMOS: DA TEORIA CIENTÍFICA E TEORIA CLÁSSICA


RESUMO
TEORIA CIENTÍFICA
Taylor
            Grande parte das corporações mundiais que conhecemos hoje foi impulsionada ou transformada pela Revolução Industrial.
            Na virada do século XIX, Taylor desenvolveu estudos a respeito de técnicas de racionalização do trabalho do operário.
             A característica mais marcante do estudo de Taylor é a busca de uma organização científica do trabalho, enfatizando tempos e métodos e por isso é visto como o precursor da Teoria da Administração Científica.
            Taylor defendia os seguintes princípios:

·         Seleção Cientifica do Trabalhador – O trabalhador deve desempenhar a tarefa mais compatível com suas aptidões.

·         Tempo-padrão – O trabalhador deve atingir no mínimo a produção- padrão estabelecido pela gerência.

·         Plano de Incentivo salarial – A remuneração dos funcionários deve ser proporcional ao número de unidades produzidas.

·         Trabalho em conjunto – Os interesses dos funcionários (altos salários) e da administração (baixo custo de produção) podem ser conciliados, pois quando o trabalhador produz muito, sua remuneração aumenta e a produtividade da empresa também.

·         Gerentes Planejam Operários Executam – o planejamento deve ser de responsabilidade exclusiva da gerencia, enquanto a execução cabe aos operários e seus supervisores.

·         Divisão do Trabalho – Uma tarefa deve ser dividida no maior número possível de subtarefas. Quanto menor e mais simples a tarefa, maior será a habilidade do operário em executar a tarefa.

·         Supervisão – Também deve ser funcional, ou seja, especializada por área. A função básica do supervisor, como o próprio nome indica, é controlar o trabalho dos funcionários.

·         Ênfase na eficiência – Existe uma única maneira certa de executar uma tarefa (the Best way). Para descobrir-la, a administração deve empreender um estudo de tempos e métodos, decompondo os movimentos das tarefas executadas pelos tarabalhadores.

            Considerações acerca da administração Cientifica de Taylor

·         Enfoque mecanicista do ser humano – A visão da organização como uma máquina. A partir dessa concepção, cada funcionário é considerado uma mera engrenagem no corpo da empresa, tendo desrespeitada sua condição de ser humano.
·         Homo economicus – o incentivo monetário, apesar de importante, não se revela suficiente para promover a satisfação dos trabalhadores. O reconhecimento do trabalho, os incentivos morais e a auto – realização são aspectos fundamentais
·         Superespecialização do operário – com a fragmentação das tarefas, a qualificação do funcionário passa a ser supérflua. Ele passa a desenvolver tarefas cada vez mais repetitivas, monótonas e desarticuladas do processo como um todo.
·         Exploração dos empregados – A administração Cientifica legitima a exploração dos operários, em prol dos interesses patronais.


TEORIA CLÁSSICA
DE FAYOL

            Paralelamente aos estudos de Taylor, o engenheiro francês Henry Fayol defendia princípios semelhantes na Europa.
            Fayol relacionou quatorze princípios básicos, que podem ser estudados de forma complementar a de Taylor.

·         Divisão do Trabalho – a especialização dos funcionários, dos executivos da administração aos operários da fábrica, favorece a eficiência na produção, aumentando a produtividade.
·         Autoridade e Responsabilidade – autoridade é o direito dos superiores hierárquicos de dar ordens que serão supostamente obedecidas; responsabilidade é a contrapartida da autoridade.
·         Unidade de Direção – o controle único é possibilitado com a aplicação de um plano para o grupos de atividades com os mesmos objetivos.
·         Unidade de Comando – um empregado deve receber ordens de apenas um supervisor, evitando contra-ordens.
·         Disciplina – necessidade de se estabelecer normas de conduta e de trabalho, válidas para todos os funcionários. A ausência de disciplina joga a organização no caos.
·         Prevalência dos interesses Gerais – os interesses gerais da corporação devem prevalecer sobre os interesses individuais.
·         Remuneração – deve ser suficiente para garantir a satisfação dos funcionários e da organização.
·         Centralização – as atividades cruciais da organização e a autoridade para a sua adoção devem ser centralizadas.
·         Hierarquia (cadeia Escalar) – defesa incondicional da estrutura hierárquica, respeitando á risca uma linha de autoridade fixa.
·         Ordem – deve ser mantida em toda a organização, preservando um lugar para cada coisa (pessoa) e cada coisa (pessoa)em seu lugar.
·         Equidade – a justiça deve prevalecer também no ambiente de trabalho, justificando a lealdade e a devoção dos funcionários a empresa.
·         Estabilidade dos funcionários – a alta rotatividade do pessoal tem conseqüências negativas sobre o desempenho da organização e o moral dos trabalhadores.
·         Iniciativa – deve ser entendida como a capacidade de estabelecer um plano e cumpri-lo.
·         Espírito de Corpo – (“Sprit de corps”) – O trabalho deve ser conjunto, facilitado pela comunicação dentro das equipes.Os componentes de um mesmo grupo precisam ter consciência consciências de classe, para com isso defender seus propósitos.

            Ao lado dos princípios gerais, Fayol enunciou as funções precípuas da gerência administrativa. O conjunto das funções administrativas forma o processo administrativo. São elas:

Planejar - significa estabelecer os objetivos da organização, especificando a forma como serão atingidos. Parte de uma sondagem do futuro, desenvolvendo um plano de ações para atingir os objetivos traçados.
Comandar  - significa fazer com que os subordinados executem o que deve ser feito.
Organizar - é a forma de coordenar todos os recursos da empresa, sejam humanos, financeiros ou materiais, alocando-os da melhor forma, segundo o planejamento traçado.
Controlar - o controle das atividades desenvolvidas permite maximizar a probabilidade de que tudo ocorra conforme as regras estabelecidas e as ordens ditadas.
Coordenar - a implantação de qualquer planejamento seria inviável sem a coordenação das atitudes e esforços de toda a organização (departamentos e pessoal), tendo em vista os objetivos traçados.

Considerações acerca da Teoria Clássica

            Obsessão pelo comando - Fayol centrou seus estudos na unidade do comando, na autoridade e na responsabilidade.
            A empresa como sistema fechado – outra crítica freqüentemente endereçada à administração clássica é que considerava a empresa como um sistema fechado.
            Não é raro encontrarmos a utilização indistinta dos termos administração cientifica e administração clássica. Entretanto, as diferenças entre as duas são patentes.

·         A administração cientifica surgiu no chão da fábrica. Conforme o próprio nome indica, preconizava a adoção de métodos racionais e padronizados, a máxima divisão de tarefas e o enfoque centrado na produção.
·         A administração clássica, que teve origem na alta administração, enfatiza a estrutura formal da organização e a adoção de princípios e funções administrativas necessárias a realização do trabalho.






FONTE:
Livro: de Tylor aos nossos dias...

Nenhum comentário:

Postar um comentário